A cada ano que passa a expectativa de vida vem aumentando cada vez mais. Hoje, por exemplo, no Brasil, a expectativa de vida é de aproximadamente 76 anos. Porém, com o avanço da idade, algumas alterações fisiológicas são bem comuns. Essas podem desencadear processos patológicos como HAS, cardiopatia, osteoporose, artrite, artrose, sarcopenia, diabetes tipo 2, entre outras. No entanto, o interessante não é simplesmente viver mais, e sim envelhecer com saúde e qualidade de vida.

No meio científico já é bem consolidado que a prática regular de exercícios físicos somada a uma alimentação equilibrada podem atenuar diversas patologias e melhorar a qualidade de vida, sendo essa a famosa “fórmula da juventude”.

Idosos - SuplementosSUPLEMENTAÇÃO + ATIVIDADE FÍSICA = ALÍVIO EM DIVERSAS PATOLOGIAS

Diversos suplementos, quando prescritos de forma coerente, podem ajudar no combate a algumas dessas patologias. Um exemplo disso é o consumo de whey protein e creatina que, combinado com a prática de musculação, amenizam a sarcopenia (perca de massa muscular), a osteoporose (perca de massa óssea) e melhoram o ganho de força, auxiliando nas tarefas diárias e diminuindo a incidência de fraturas por quedas, algo bem comum em idosos com essas patologias. Outro benefício do whey protein é a melhora da sensibilidade à insulina, baixando assim a glicose sanguínea em idosos diabéticos.

Há também os suplementos à base de precursores do óxido nítrico, como L-citrulina, L-arginina e citrato, cuja utilização pode melhorar a flexibilidade dos vasos sanguíneos, causando a diminuição da HAS, por aumentar o calibre das artérias e melhorar o fluxo sanguíneo visto que, com o avanço da idade, nossos vasos tendem a ficar cada vez mais rígidos.

Já os ácidos graxos poli-insaturados ômega-3, quando suplementados de 2 a 4g de EPA/DHA por dia, apresentam um efeito positivo nos níveis de triglicérides em uma redução de até 25% a 30%, bem como na redução da pressão arterial sistólica em 3,5 mmHg. O ômega-3 se mostrou eficiente na regressão da aterosclerose coronariana, uma vez que a administração de 1,8g/dia de EPA altamente purificado atenua a progressão do espessamento médio-intimal de carótida em diabéticos. Alguns estudos também mostraram a eficiência do ômega-3 nos arrítmicos com um efeito direto sobre os canais iônicos.

Diversos trabalhos mostram que os suplementos alimentares, quando bem prescritos no envelhecimento, podem contribuir na qualidade de vida do idoso, ajudando a amenizar diversas patologias provenientes da idade, sedentarismo e maus hábitos alimentares. Todavia, o consumo de suplementos alimentares deve ser sempre prescrito por nutricionista, pois cabe a ele saber a melhor forma de inserir no programa alimentar.

REFERÊNCIAS:

Cermak, N.M.; Res, P.T.; de Groot, L.C.; Saris, W.H.; van Loon, L.J. Protein supplementation augments the adaptive response of skeletal muscle to resistance-type exercise training: a meta-analysis. Am J Clin Nutr 2012; 96: 1454-1464.

Gualano B, Acqueta FM, Ugrinowitsch C, Tricoli V, Serrão JC, Lancha Jr, AH. Efeitos da suplementação de cretina sobre força e hipertrofia muscular: Atualizações. Rer Bras Med Esportiva – Vol. 16, N. 3 – Mai/Jun, 2010.

Lidder, S.; Webb, A. J. Vascular effects of dietary nitrate (as found in green leafy vegetables and beetroot) via the nitrate-nitrite-nitric oxide pathway. BJCP. P. 677-696, 2012.

Moreno, B. C. et al. Nitrate consumption and potencial beneficial effect on cardiovascular health. Rev. Chil Nutr Vol. 42, N 2, Jun 2015.

Santos, R.D et al., Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz sobre o consumo de Gorduras e Saúde Cardiovascular. Arq Bras Cardiol. 2013; 100(1supl.3):15-18.

Terada, L.C.; Godoi, M.R.; Silva, T.C.V.; Monteiro, T.L. Efeitos metabólcos da suplementação de whey protein em praticantes de exercícios com peso. Rev Bra De Nutr Espor v.3 n. 16. P. 295-304. 2009.

Williams, M.H. Nutrição para saúde, condicionamento e desempenho esportivo. 5. ed. Manole, São Paulo 2002.

Consultor Atlhetica