Você está treinando frequentemente e de repente fica resfriado. Deve continuar com os exercícios na mesma intensidade?

Antes de saber se você pode ou não treinar, deve-se saber se você está resfriado ou gripado. Resfriado são infecções mais leves do trato respiratório, onde há uma pequena queda no sistema imunológico e geralmente não há febre. Já a gripe é causada pelo vírus Influenza que também ataca as vias aéreas, porém gera infecções mais graves com maior comprometimento do sistema imunológico podendo, mais comumente, causar febre e mal estar geral.

O sistema imunológico participa de todos os processos regenerativos do nosso corpo sendo, portanto, um dos principais responsáveis pela restauração de micro lesões, de tecidos desgastados, etc. que ocorrem toda vez em que você se exercita.                          

Quando você está doente seu corpo usa suas propriedades de recuperação para combater a doença. Quando você tenta se exercitar doente é efetivamente a mesma coisa que “overtraining”. Seu corpo não estará apto a se recuperar dos exercícios e aumentará o risco de piorar sua doença e prolongar seu tempo de atividade.

Quando se está resfriado o metabolismo e sua resposta imune aumentam. Seu sistema imunológico também libera hormônios que melhoram o desempenho e combatem a infecção ajudando na recuperação dos treinos realizados anteriormente.  Portanto, ao ficar resfriado, aproveite e faça uma semana de recuperação seguindo algumas dicas:

No início dos sintomas, tome vitamina C e zinco. Beba muita água e descanse o máximo possível.  Faça sua dieta o mais limpa possível, sem café, açúcar ou qualquer refeição “lixo”. Coma pequenas quantidades ao longo do dia. Seu corpo precisa de nutrientes quando está doente, mas não precisa de energia em grande quantidade ingerindo grandes refeições.

Se estiver se sentindo muito cansado, fique sem exercício algum, mas quando começar a melhorar faça um aeróbico de baixa intensidade e exercícios leves, sem muito peso. Construa a intensidade gradualmente a medida que se sinta melhor de modo que, quando os sintomas sumirem, você possa começar exatamente de onde parou.

Há momentos que você está doente e o exercício de alta intensidade pode ajudar, mas isso é raro. O mais comum é perto do fim do resfriado, onde a infecção ainda existe, mas você apresenta apenas sintomas leves.  Mas tome cuidado para não voltar a intensidade cedo demais ou você corre o risco de voltar a adoecer.

Para uma pessoa saudável e bem condicionada, geralmente um resfriado não atrapalhará o desempenho no exercício, pois seu sistema imunológico é suficientemente forte para curar infecção respiratória e propiciar homeostasia e recuperação do exercício.

No caso de gripe com febre associada fazer exercício nunca é recomendável, pois com sistema imune abalado somado ao stress do exercício sobrecarregam as defesas do corpo.

Portanto, treine com intensidade moderada quando estiver resfriado, mas nunca treine gripado. Paciência nesta hora será sua palavra favorita!

Adriana Siqueira é graduanda em nutrição e possui um portal de conteúdo sobre estilo de vida saudável chamado Arquitetando Corpo e Mente. É autora de artigos sobre saúde, dieta, treinos e suplementos. 

Instagram: @drikasiqueira
Blog: arquitetandocorpoemente.blogspot.com.braddress>