Qual o ácido graxo é o melhor para um corpo saudável? A diferença entre um ácido graxo e outro se resume a pequenas moléculas. Pequenas diferenças na configuração molecular permitem que cada um desses ácidos graxos tenha uma função, mas complementando-se e mantendo o equilíbrio do organismo.

Toda a gordura é composta de ácidos graxos e todos os ácidos graxos são constituídos por cadeias de carbono (C), hidrogénio (H) e átomos de oxigénio (O). Quando chegamos ao nível molecular, vemos que os ácidos graxos têm cadeias longas que dobram-se em diferentes direções. Alguns são retos como uma flecha, sem ligações duplas - estes são os ácidos graxos saturados (gordura ruim). Outros grupos possuem ligações duplas que os fazem dobrar em graus variados. Estes incluem as gorduras insaturadas (gordura boa), também conhecidos como gorduras monoinsaturadas (MUFA), que têm uma ligação dupla e as gorduras poliinsaturadas (PUFA'S), ou seja, há mais do que uma ligação dupla.

Os nomes e os números desses ácidos graxos correspondem ao número de átomos de carbono que contêm e designa onde e como eles se unem com átomos de H e O. Omega-3, 6 e 9, por exemplo, são todos os ácidos graxos insaturados com ligações duplas nas posições 3, 6 ou 9, respectivamente. Isso é importante porque a configuração de ligações simples e duplas de uma molécula de gordura tem implicações importantes para as suas propriedades e efeitos em nosso organismo, para melhor ou para pior!

Ômega-3 ou ácido linolênico - é extremamente importante para a nossa saúde - provavelmente o mais importante. Uma razão importante para isto é porque ele tende a suprimir a inflamação, que é a causa de muitas das doenças degenerativas. Eles fazem isso contrariando os efeitos pró-inflamatórios do ômega-6, o qual falaremos a seguir.

O problema é que os ômega-3 são os mais carentes de nossa dieta moderna. No entanto, eles podem ser consumidos em alimentos como salmão selvagem, anchovas, nozes, sementes de mostarda, sementes de abóbora, óleo de semente de chia, óleo de canola, sementes de linhaça ou óleo de linhaça.

Ômega-6 ou ácido linoleico - produz eicosanóides inflamatórios e cancerígenos, aumentando o risco de câncer, morte súbita, doenças cardíacas, vasoconstrição, aumento da pressão arterial, elevação da taxa de triglicerídeos, artrite, depressão, entre outras doenças inflamatórias.

Quanto mais ômega-3 você consome, menos ômega-6 estará disponível para os tecidos produzirem inflamação. Ômega-6 é pró-inflamatório, enquanto ômega-3 é neutro. Uma dieta com muito ômega-6 e nenhum ômega-3 irá aumentar a inflamação. Uma dieta com muito ômega-3 e não muito ômega-6 irá reduzir a inflamação.

Ômega-6 pode ser encontrado em abundância em muitos de nossos óleos comuns de cozinha vegetais: óleo de soja, óleo de girassol, óleo de canola e milho (mas não no óleo de oliva). Eles também são ingredientes comuns em muitos dos alimentos que consumimos, principalmente com a alimentação moderna e industrializada de hoje em dia. Razão pela qual a maioria de nós tem uma relação muito desequilibrada de ômega-6 e 3.

Ômega-9 ou ácido oleico - são os ácidos graxos mais abundantes de tudo na natureza, e eles não estão em falta na nossa dieta. Eles não são considerados essenciais porque nosso corpo pode produzir ômega-9 a partir de gordura insaturada presente em nosso organismo. É encontrado em gorduras animais e óleos vegetais, principalmente o óleo de oliva. Esse ácido graxo desempenha um papel na prevenção de doenças do coração, diminuindo os níveis de colesterol. Outros benefícios do ômega-9 é reduzir a arterioesclerose (endurecimento das artérias) e melhorar a função imune (defesas do organismo).

Com a alimentação do dia a dia o consumo de ômega-6 está cada vez mais alto entre a população e para equilibrar devemos consumir ômega-9 e principalmente ômega-3 que age bloqueando de forma direta o efeito maléfico do ômega-6. Como o corpo não produz as quantidades necessárias de ômega-6 e ômega-3 , estes devem ser consumidos através da dieta ou de suplementação. 

 

Adriana Siqueira é graduanda em nutrição e possui um portal de conteúdo sobre estilo de vida saudável chamado Arquitetando Corpo e Mente. É autora de artigos sobre saúde, dieta, treinos e suplementos. 

 

Instagram: @drikasiqueira
Blog: arquitetandocorpoemente.blogspot.com.br